Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os Tapori a Bombar na BTL

por Helder Robalo, em 30.01.09
Tal como aqui referira, Os Tapori a Bombar marcaram presença na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) no passado domingo, dia 25 de Fevereiro.

Inúmeros compromissos profissionais impediram-me de aqui trazer, mais cedo, algumas imagens desta importante actuação que a todos nos enche de orgulho. Pedimos desculpa pela demora.
Assim, deixo-vos abaixo meia dúzia de fotos, lembrando ainda que o restante álbum fotográfico, bem como um vídeo, poderá ser visionado no blogue d'Os Tapori a Bombar.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

Os Tapori a Bombar na net

por Helder Robalo, em 27.01.09
Acabei de descobrir na internet a nova página do grupo de bombos de Aldeia de Santa Margarida Os Tapori a Bombar. Para quem quiser conhecer um pouco melhor o grupo e o seu blogue, que irá de imediato para a barra lateral, poderá consultá-lo em http://ostaporiabombar.blogspot.com/

Entretanto, deixo-vos aqui um pouco da razão de ser d'Os Tapori, bem como o seu logótipo, gentilmente enviado pelo Samuel Pereira. O texto, tal como o logotipo, foi idealizado pelo Bruno Marques.

Os Tapori a Bombar

O Nome:

Os Tapori eram uma antiga tribo Lusitana que habitava também pelos redondezas de Aldeia de Santa Margarida, pensa-se que por volta do ano 200 a.c.

Era uma Tribo comandada por Viriato sendo fundamental no combate contra os romanos em defesa das suas terras.

Assim como a antiga tribo Lusitana, os Tapori lutavam conta as ameaças que sofriam, “invasões dos romanos” também agora este grupo quer combater contra as ameaças destes tempos “ desertificação, fragmentação, monotonia” que cada vez mais é sentida no interior do País.

Este grupo de bombos sente-se na pele da tribo Tapori perante os seus desafios, dai uma ligação muito mais do que uma homenagem.


A memória descritiva:

Antes de mais há três pontos fundamentais deste grupo sendo eles a Tribo Lusitana“ Os Tapori” como ligação de nome os “Bombos” como instrumentos do grupo e a “Aldeia de Santa Margarida” como origem do grupo.

Como tal, a imagem identificativa de “Os Tapori A Bombar” junta esses três pontos fundamentais estando identificado como base um bombo, tendo como seu seguimento e terminando essa base com pétalas de uma flor “margarida” como ligação à Aldeia, por fim e como ligação à tribo “Tapori” está representado uma cruz sendo esta um ícone utilizada pelos lusitanos.

Será este o símbolo que irá representar “Os Tapori a Bombar”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:06

Senhora da Granja assaltada

por Helder Robalo, em 27.01.09
A notícia vinha no jornal Raiano deste mês, mas passou-me despercebida, por se encontrar, naturalmente, na parte de Proença-a-Velha. É inaceitável e inacreditável que se perca assim, de novo, um património tão importante.

Esperemos que a acção da Polícia Judiciária permite recuperar os objectos roubados em mais um lamentável assalto.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:24

Aldeia no Informativo "Pirilampo"

por Helder Robalo, em 25.01.09
O nosso amigo Francisco Vilela enviou-nos uma cópia do primeiro número do "Pirilampo", um informativo sobre balões de ar quente. Dedica uma página inteira à tradição de Natal da nossa aldeia.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Placa de homenagem a Joaquim Dias Rato

por Helder Robalo, em 19.01.09
David, creio que é esta a placa de que falas neste comentário.
Está no Rossio, na primeira casa do lado direito assim que passas o largo onde era o café do Curto. Uma casa castanha, de pedra, restaurada recentemente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:48

"Mistério" quase resolvido

por Helder Robalo, em 18.01.09
Como já tinha sido publicado, na Fonte da Cascalheira há uma pedra com algumas inscrições.
Aconselho, antes de mais, a consulta disto, isto e mais isto.
Essa tal pedra, já lembrada por várias vezes como se pode ver em cima, só poderá ser lida há noite.
Parece estranho? Passo a explicar: de dia, devido à luminosidade proveniente do astro rei (Sol) não se distinguem relevos a olho nu, mas à noite com a ajuda de um candeeiro de iluminação, situado mesmo ao lado da fonte é possível ver facilmente as letras que estão gravadas (técnica semelhante à usada pelo Eng. Fernando Patrício Curado, como se pode ver aqui).



Nota: peço desculpa pela fraco qualidade, mas como não tinha a câmara fotográfica perto, tive de tirar a foto com o telemóvel.

Assim sendo, pode-se ver perfeitamente (de cima para baixo):
F - será Fonte, talvez;
P J d F - não imagino qual será o significado;
A St M - Aldeia de Santa Margarida;
1949 - ano em que foi restaurada;

Se alguém tiver mais alguma coisa a acrescentar ou opinar, não hesite em escrever um comentário ao post.

Actualização: O nosso amigo Joaquim Baptista, do Por terras do rei Wamba, adianta esta explicação para as iniciais:
Feita
Pela Junta de Freguesia
Aldeia de Santa Margarida
1949


Actualização 2: Olhando melhor para a fotografia, cheguei à conclusão que o Jota da placa é em letra maiúscula e não minúscula. Assim sendo, e pegando na hipótese avançada pelo nosso amigo Joaquim Baptista, do Por terras do rei Wamba, e da nossa amiga Soly nos comentários, aventava a seguinte explicação:
Fontanário
Público da Junta de Freguesia
Aldeia de Santa Margarida
1949

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30

Actuação dos "Tapori"

por Helder Robalo, em 18.01.09
O Grupo de Bombos "Os Tapori a Bombar" continua a dar cartas e está com mais uma actuação agendada. A próxima será em Lisboa, no próximo dia 25 de Janeiro, pelas 17 horas, no stand 2B11, organizado pelo Turismo do Centro, na conceituada Bolsa de Turismo de Lisboa, que irá decorrer entre 21 e 25 de Janeiro na Feira Internacional de Lisboa. Para mais informações, consultem o programa das actividades paralelas da BTL.
Só é pena que o grupo esteja identificado como sendo de Idanha-a-Nova.

De qualquer modo, os nossos parabéns aos "Tapori a Bombar".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11

Janeiras 2009

por Helder Robalo, em 18.01.09
Mais um ano, mais uma tradição que os mais jovens não deixam morrer.

Estou a falar das Janeiras que, tal como diz a música, era uma forma de recolher “uma morcela ou um chouriço” a cada fumeiro - ou seja, em cada casa pois antes praticamente todas tinham o seu fumeiro, resultante da matança do porco - que depois seria tudo dividido ou era cozinhado para alimentar todas aquelas bocas cansadas da cantoria.

Este ano várias foram as pessoas que ficaram surpreendidas ao ver tanta gente, tanta mocidade, porque os que habitam em Aldeia não seriam assim tantos. Essa “rapaziada”, toda proveniente de outras terras do concelho, veio-nos “ajudar” a manter viva esta tradição.

Em baixo fica a foto do grupo que estava a cantar as Janeiras na sexta-feira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Pelo arquivo do jornal Raiano... - II

por Helder Robalo, em 17.01.09
Em mais uma pesquisa que fiz no arquivo do jornal Raiano, presente na escola onde estudo (EB 2,3/S José Silvestre Ribeiro em Idanha-a-Nova), encontrei as seguintes notícias, relativas ao arranjo da Capela de Santo António em 1984 (há 25 anos atrás).


Raiano - Janeiro de 1984

"Capela de S. António
Está praticamente terminada a obra de restauro que rondará os 300 contos.
Esperamos uma mobilização de todo o povo e naturais desta terra para minimizar as despesas o seu respectivo pagamento.
Para isso teremos de iniciar com o Conselho de Pastoral Paroquial novas acções de sensibilização."


Raiano - Junho de 1984

"Capela de S. António
Tendo o Concelho Paroquial reunido com o pároco e reconhecendo-se a necessidade de dar início aos actos de culto na capela de S. António recentemente restaurada (...) resolveu-se que no dia 10 de Junho fosse celebrada lá a primeira missa e que se realiza-se um convívio da comunidade cristã com algumas realizações festivas de índole religiosa com angariação de algumas recitas que possam amenizar as despesas da mesma."


Raiano – Julho/Agosto de 1984 " Capela de Sto. António
"(…) a restauração desta capela (…) custado o total de 346,500$00 (…)"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

Ti Xico aguardente - Por José Alves

por Helder Robalo, em 17.01.09
Helder,
Bom dia

No
texto do Francisco Caetano, ele refere-se a um «Ti Xico aguardente».
Mostra-lhe a foto que te mandei do meu avô [Francisco Robalo], tenho a impressão que era ele (só para confirmar).
Ele era assim, passava os dias com o Vergílio. Ele falava muito porque lia também muito. Reformou-se muito cedo da PSP, porque o queriam transferir para a PIDE, partiu uma perna a saltar do comboio quando levava um preso ao Porto. Então deram-lhe a reforma e ele foi para o Banco de Portugal trabalhar.
Falava muito, e queria sempre ter razão. Baseado nos livros que lia. Quando não sabia calava-se e ia para casa ler, para no outro dia lá estar a chatear a cabeça aos outros.
Por causa dele é que eu fui para a PSP, enssinou-me a marchar aos 6 anos de idade. No dia que fui à mesa de cabeceira e mexi na pistola dele (em Lisboa) levei uma chapada que ainda hoje me lembro.
A minha avó tinha de esconder as garrafas de aguardente que a mãe dela ofereci (minha bisavó). Era bem boa.
Nos dias em que o Vergílio fechava era um problema lá em casa, ele tinha que ir pregar para outra taberna.

Até breve,

José Alves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:35

Pág. 1/4



Mais sobre mim


Junta de Freguesia de Aldeia de Santa Margarida

http://www.jf-aldeiastamargarida.pt/

Hino de Aldeia de Santa Margarida


Calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Números Úteis

Junta de Freguesia
277 313 545

Centro de Saúde
277 313 293

Paróquia
277 937 200

Liga dos Amigos de ASM
277 107 416
931 117 116 (João Camejo)

Centro de Dia de ASM
277 313 122

Associação de Caçadores de ASM
964 555 898 (José Francisco Prudente)

Grupo de Cantares de ASM
965 464 190 (Zélia Curto)
277 313 545 (Tlf. da Junta de Freguesia)

Os Tapori a Bombar - Grupo de Bombos de ASM
919 820 154 (Samuel Pereira)
964 148 017 (Ricardo Barroso)
ostaporiabombar@gmail.com

Pirotécnica Beirense
277 313 478
962 935 544

GNR de Idanha-a-Nova
277 202 128

Bombeiros de Idanha-a-Nova
277 202 456



Ver Estatísticas