Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Janeiras 2009

por Helder Robalo, em 18.01.09
Mais um ano, mais uma tradição que os mais jovens não deixam morrer.

Estou a falar das Janeiras que, tal como diz a música, era uma forma de recolher “uma morcela ou um chouriço” a cada fumeiro - ou seja, em cada casa pois antes praticamente todas tinham o seu fumeiro, resultante da matança do porco - que depois seria tudo dividido ou era cozinhado para alimentar todas aquelas bocas cansadas da cantoria.

Este ano várias foram as pessoas que ficaram surpreendidas ao ver tanta gente, tanta mocidade, porque os que habitam em Aldeia não seriam assim tantos. Essa “rapaziada”, toda proveniente de outras terras do concelho, veio-nos “ajudar” a manter viva esta tradição.

Em baixo fica a foto do grupo que estava a cantar as Janeiras na sexta-feira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.01.2009 às 00:02

pois temos que por os pontos nos "ii"...temos que ser sinceros. a aldeia sempre teve pessoas e jovens para cantar as janeiras na aldeia..será que as pessoas souberam o porque que esses jovens vieram cantar as janeiras????? sr david martins temos que dizer e esclarecer tudo com franqueza porque afinal a aldeia tem jovens para cantar as janeiras não era preciso dizer o que disse, podia era dizer que os finalistas reuniram-se todos na aldeia para cantar as janeiras para conseguirem + dinheiro para as suas viajens..acho que era isso que devia dizer e nao dizer que a aldeia não tem jovens para manter a tradição.......
Sem imagem de perfil

De Helder Robalo a 19.01.2009 às 09:47

Caro(a) anónimo(a),

Se os jovens são os do grupo de finalistas da escola de Idanha, o David devia tê-lo dito. Era mais honesto deixar esse ponto claro. Mas não vejo mal nenhum que este grupo aproveite estas ocasiões para angariar mais alguns fundos para as "suas viagens". Mesmo que de forma "interesseira" (repare no pormenor das aspas), esta foi uma excelente iniciativa e tenho a certeza absoluta que as pessoas da Aldeia gostaram de ouvir as Janeiras cantadas por tanta gente nova.

Depois, desculpe que lhe diga mas não está a ser sério(a). O David não disse que não havia jovens na aldeia para cantar as Janeiras. Se ler bem, e não procurar segundos sentidos onde não os há, o que o David disse é que "as pessoas que ficaram surpreendidas ao ver (...) tanta mocidade, porque os que habitam em Aldeia não seriam assim tantos". Ou seja, para bom entendedor, não seriam assim tantos os jovens desta idade. Que não são, pois não?
Além do mais, o David até diz que estes jovens de outras terras do concelho vieram "ajudar" (já reparou que não é por mero acaso que o ajudar vem entre aspas?) a manter a tradição viva. Não disse que os jovens da aldeia não o quiseram fazer ou que se não fossem estes que vieram de fora esta tradição não se fazia. O ano passado, por exemplo, eram menos e cantaram-se as Janeiras na mesma.

Deixo-lhe só mais um reparo. É bom, e nós gostamos (acredite que gostamos), de ver que há gente com espírito crítico a visitar o blogue de Aldeia e até faz reparos a erros que aqui possam existir. Mas, honestamente, costumo dar mais importância a quem critica dando a cara do que àqueles que atiram a pedra mas, depois, escondem a mão com que a atiram.

Sejamos sinceros, como defende, pois se é tão lesto(a) a criticar, deve sê-lo também a dar a cara. Afinal de contas aqui todos sabem quem nós somos e nunca o escondemos. Ou será que tem algum motivo para "esconder" o nome? Quero acreditar que não e que foi apenas um lapso.

Respeitosamente,

Helder Robalo
Sem imagem de perfil

De David Martins a 19.01.2009 às 15:59

Subscrevo tudo o que o amigo Hélder disse.

Agora é a minha vez de opinar.

De facto, Aldeia sempre teve jovens para cantar as janeiras e toda a gente sabe que os jovens de 89 a 92 são aqueles que continuam a manter este tipo de actividades e não as deixam morrer (têm o exemplo do presépio ao vivo, em que deixamos de fazer e mais ninguém pegou nisso, mesmo dispondo-nos a montar tudo!).

Desde os meus 12/13 anos que me lembro de ir cantar as janeiras. Nunca, mas mesmo nunca pedimos dinheiro!!! As pessoas, com o passar do tempo começaram-nos a dar dinheiro, pois este é mais fácil de dividir por todos.

O destino final do dinheiro arrecadado é connosco (é nos oferecido e não estamos a roubar ninguém!) e penso que aí se meteu não era chamado, pois a quantia arrecada foi a mesma que em anos anteriores, a única diferença é que havia mais pessoas a cantar, que são finalistas do ensino secundário.

O que nós fizemos foi manter viva mais uma tradição e não extorquir dinheiro a alguém.

Não houve nenhuma diferença prejudicial, entre anos anteriores e este, pelo contrário, as vozes e sons produzidos por 10 pessoas são muito diferentes dos sons produzidos por 6 pessoas, o que veio melhorar a "qualidade" das janeiras.

Deixo aqui mais dois reparos que deveria ter em consideração, antes de fazer comentários destes:

1 - Deve ler bem os post's e interpretá-los antes de escrever sobre uma coisa que eu não disse (“…acho que era isso que devia dizer e não dizer que a aldeia não tem jovens para manter a tradição…” – será que eu disse isso?);

2 - Penso que deve reflectir sobre esta pergunta: Depois de tudo o que esta juventude já fez por Aldeia de Santa Margarida e ainda continua a fazer, acha que merece comentários destes?

Fica ainda uma grande frase, dita pelo Sr. Abraham Lincoln:
* "Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar".



Atenciosamente,
DAVID MARTINS
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.01.2009 às 20:57

As pessoas ficaram surpreendidas ao verem muitos jovens que não conheciam, uma vez que a tradição era mantida com os jovens da aldeia, passando dos mais velhos para os mais novos, se nunca "morreu" a tradição não era este ano que iria acabar, dado o ponto como o helder referiu os interesses do david seria angariar dinheiro para a viagem de finalistas.

...............................

Será que todos os jovens da aldeia souberam que nesse dia iam cantar as janeiras???????

E a ajuda dos outros colegas, que vieram ajudar, com qual seria o objectivo?????

Se os teus amigos tinham o objectivo de te ajudar também podiam ajudar a fazer o presepio vivo, se o tivesses vontade de o fazer........



"Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar" daí que tu não devias de criticar....
Sem imagem de perfil

De David Martins a 19.01.2009 às 22:24

Por tópicos, para não me esquecer de nada:

1 - "... uma vez que a tradição era mantida com os jovens da aldeia, passando dos mais velhos para os mais novos, se nunca "morreu" a tradição não era este ano que iria acabar ..." - nem sempre a tradição foi mantida com os jovens da Aldeia e também já se cantaram as janeiras com pessoas de "fora" desta terra.

2 - "...os interesses do david seria angariar dinheiro para a viagem de finalistas..." - não sei de onde vem esse enorme interesse acerca do destino final do dinheiro, mas fala como se eu/nós estivéssemos a extorquir algo a alguém, mas repito "O destino final do dinheiro arrecadado é connosco...". Não se trata de uma comissão de festas que PEDE DINHEIRO e no final presta contas.

3 - "Será que todos os jovens da aldeia souberam que nesse dia iam cantar as janeiras?" - perguntar não ofende e ainda se toma a iniciativa. Os amigos mais próximos sabiam todos disso e prova disso é que andaram 2 colegas de Aldeia de Santa Margarida connosco que não eram finalistas!

4 - "E a ajuda dos outros colegas, que vieram ajudar, com qual seria o objectivo?" - com essa pergunta voltamos há mesma conversa do dinheiro e esse assunto já começa a ficar gasto. Quanto há ajuda, tal como eu e outros fomos a ouras terras cantar as janeiras, também eles vieram há nossa terra fazer o mesmo!

5 - "Se os teus amigos tinham o objectivo de te ajudar também podiam ajudar a fazer o presepio vivo, se o tivesses vontade de o fazer..." - eu não vou a outras terras fazer o presépio vivo, logo não têm nada que vir cá fazer. Já disse, mas teima em NÃO LER AQUILO QUE EU ESCREVO, que "... mesmo dispondo-nos a montar tudo ..." ninguém se oferece para entrar nas personagens e serem sempre os mesmo a fazer cansa. Mas como se mostra interessado, pode fazer parte dele...
Quanto à parte do "teus", "te" e "tivesses" eu ainda não saí do estivo de escrita formal, por isso e como não o conheço, não lhe admito o tratamento na 2ª pessoa do singular!

6 - «"Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar" daí que tu não devias de criticar...» aqui volta a surgir o "tu" e eu repito, não lhe admito isso.
Em segundo lugar, já reparou no 1º comentário que está nesta página?
Pois é, trata-se de uma critica a um post colocado por mim! Eu não estou portanto a criticar, estou a defender-me da sua critica que não vem acrescentar nada na mais valia deste blogue...

7 - Como o caro Anónimo das 00:02 e das 20:57 não se identifica, prefiro não continuar esta conversa, fazer o que sempre me ensinaram: "não deves falar com estranhos!".


Passe muito bem!
Sem imagem de perfil

De Helder Robalo a 20.01.2009 às 10:01

Vamos lá ver se esclarecemos as coisas de uma vez por todas porque começo a ficar cansado destas trocas de comentários por causa de uma coisa que devia ser aplaudida e que, pelos vistos, tanto incomodou algumas (uma?) pessoas.

Caro anónimo, muito honestamente, desculpe que lhe diga, mas não tem que vir para aqui pedir explicações ou fazer insinuações sobre qual o destino que foi/será dado ao dinheiro angariado por este grupo com o cantar das Janeiras. Sendo um grupo mais ou menos espontâneo não têm que dar contas daquilo que receberam. Por isso, desculpe que lhe diga, mas está a meter-se onde não é chamado. É que, honestamente, por mais voltas que dê à cabeça, não consigo perceber o seu real interesse com o se deram dinheiro ou não deram dinheiro, se é para a viagem de finalistas ou para pagar o bilhete de autocarro para a aldeia. Inicialmente ainda quis acreditar que era familiar de algum jovem de aldeia que quisesse ir cantar as Janeiras e não tivesse sido convidado, mas tem-se focado tanto na questão do dinheiro que não me parece que seja essa a razão. Por isso, e para que a conversa seja mais franca e honesta, assuma de uma vez por todas quais são as suas reais motivações. E, já agora, quem é. Porque, honestamente, não quero acreditar que veio aqui com o único objectivo de detractar quem realizou uma iniciativa bem bonita.

Depois, eu fui bem claro ao deixar a palavra interesseira entre aspas. Porque a ideia era mesmo ironizar a coisa. Espero que o tenha percebido e não faça a partir daí segundas leituras. Começo a ficar cansado de tanta insinuação.

Por fim caro anónimo, acredito que teria sido bem mais positivo que tivesse perdido um terço deste tempo todo a elogiar a aldeia e o facto de se ter realizado, mais uma vez, o cantar das Janeiras uma tradição tão bonita. Se fosse contratado um grupo coral para cantar as Janeiras, já não via mal nenhum que se desse dinheiro pois não?

Infelizmente, há quem teime em só vir aqui para criticar por criticar, criticar para destruir. Ainda se fossem críticas construtivas. Agora assim...

É claro que a porta, para si, neste blogue, se mantém aberta e continuaremos a apreciar que por aqui vá passando e até comentando. Mesmo que seja apenas para criticar por criticar. Quando tiver razão ser-lha-á dada, quando não tiver iremos desmontar os seus argumentos e procurar mostrar-lhe o quanto está equivocado.

Com os melhores cumprimentos,

Helder Robalo
Sem imagem de perfil

De Samuel Pereira a 20.01.2009 às 17:57

Num pequeno aparte devo dizer que também discordo um pouco da afirmação do David "tanta mocidade, porque os que habitam em Aldeia não seriam assim tantos." pelo simples facto de que se não fosse o respeito por alguns elementos da comissão de Finalistas teria sido um grupo (na sua maioria jovens) maior a ir cantar as janeiras, estou a falar obviamente d`Os Tapori a Bombar que tem elementos menos jovens é verdade mas também algumas crianças. Obviamente com isto não estou a criticar a atitude dos jovens.

Sendo assim só me resta felicitar o grupo pela iniciativa

Samuel Pereira
Sem imagem de perfil

De David Martins a 20.01.2009 às 18:34

"...tanta mocidade, porque os que habitam em Aldeia não seriam assim tantos."

De facto, Os Tapori a Bombar têm mais elementos, mas quando em cima falei que os que cá habitam não seriam assim tantos, referia-me a todos aqueles que foram cantar as janeiras nos outros anos e pelo facto das pessoas já estarem habituadas a esse numero de "cantadores".
Se este ano Os Tapori a Bombar tivessem ido cantar as janeiras (como presidente dos finalistas, agradeço desde já não o terem feito, pois ajudou-nos bastante) também as pessoas de ASM iam ficar surpreendidos, pois como seria a primeira vez que iam fazer isto, ninguém esperava.



Abraço,
David Martins
Sem imagem de perfil

De Helder Robalo a 20.01.2009 às 18:45

E digo eu que se tivessem ido todos, ou na pior das hipóteses ambos em dias diferentes, teria sido ainda mais bonito ;)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.01.2009 às 22:24

Olá resolvi aparecer:)
Depois de muito ler, e de ponderar o que por aqui se tem escrito, gostava de desde já dar os parabéns a quem, ainda tenta dar alguma alegria aquele povo.
Quanto ao senhor anónimo, gostava de saber porque, não decidiu ele também ir cantar as janeiras? Mocidade são todas as pessoas, que ainda a sentem!
Acho caricato, criticarem mas não fazerem melhor!
Fossem de onde fossem os jovens que cantaram, alegraram concerteza o povo, com uma tradição que infelizmente esta a desaparecer.
Quanto ao "dinheiro", sempre disse o povo "Só dá quem quer...".
Pena questionarem o destino deste dinheiro que, ao que parece toda a gente conheçe, e não, outros dinheiros de outros festejos... Talvez o senhor anónimo queira comentar...

Ass. Filipe Martins

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim


Junta de Freguesia de Aldeia de Santa Margarida

http://www.jf-aldeiastamargarida.pt/

Hino de Aldeia de Santa Margarida


Calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Números Úteis

Junta de Freguesia
277 313 545

Centro de Saúde
277 313 293

Paróquia
277 937 200

Liga dos Amigos de ASM
277 107 416
931 117 116 (João Camejo)

Centro de Dia de ASM
277 313 122

Associação de Caçadores de ASM
964 555 898 (José Francisco Prudente)

Grupo de Cantares de ASM
965 464 190 (Zélia Curto)
277 313 545 (Tlf. da Junta de Freguesia)

Os Tapori a Bombar - Grupo de Bombos de ASM
919 820 154 (Samuel Pereira)
964 148 017 (Ricardo Barroso)
ostaporiabombar@gmail.com

Pirotécnica Beirense
277 313 478
962 935 544

GNR de Idanha-a-Nova
277 202 128

Bombeiros de Idanha-a-Nova
277 202 456



Ver Estatísticas