Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Deixo-vos um mail que muito me enche de satisfação, até por ser o primeiro contacto. E, também por isso, deixo um imenso bem haja ao Padre João Caria Leitão.

Bons amigos

Gostei muito que falassem da D.ª Isabel. Foi minha Professora durante dois anos: 3ª e 4ª classe.

Quanto a datas a minha memória vai esvanecendo-se no tempo. Depois de andar os dois primeiros anos em Proença-a-Velha com o Professor Filipe, fui a aprender juntamente com o meu Irmão António para a Aldeia, uma vez que tinha uma escola nova e também Professora residente: a Senhora Dª Isabel Marcelo Curto. Isto por volta de 1936. Ela já estaria a ensinar há um ano, pois, começava uma 2ª classe. O meu Irmão António foi para a 4ª com um pequeno grupo e eu para a 3ª, lembrando-me dos meus colegas: Celeste Curto. Manecas Morais, Joaquim Fernandes. Não sei se esqueci alguém. Talvez.

Admirei sempre muito a sua paciência e maneira de ensinar, pois, dar aulas a quatro classes ao mesmo tempo não será fácil. Bons tempos! Creio que na totalidade seríamos uns quarenta ou mais alunos. Uma vez que enveredei pelo ensino, confesso, que muito aprendi com o seu método.

Por duas vezes me deu algumas reguadas, mas não por motivos de aprendizagem.

Muitas vezes íamos para sua casa, principalmente na 4ª classe para nos fazer algumas revisões, apesar de já ter o seu filho Francisco que muitas vezes levava para a escola e com frequência andei com ele colo.

Também, algumas vezes fomos à sua residência para ouvir na telefonia, rara naqueles tempos, os teatros radiofónicas para crianças.

Muito interessada em todos os seus alunos, principalmente por aqueles que os Pais não enviavam à escola. Algumas vezes me enviou à procura dos faltosos, levando-lhes a multa que era de cinco escudos, hoje, dois cêntimos e meio. Muito dinheiro para aquela época, que era pouco mais ou menos o salário de um jornaleiro de sol a sol.

Não vou falar dos seus problemas, nem dos seus olhos rasos de lágrimas com que muitas vezes chegava às aulas. Sempre me pareceu a mulher forte, capaz de suportar todos os revezes.

Em Lisboa, já no após 25 de Abril de 1974, fui visitá-la a seu pedido e tivemos conversas longas… E num dia telefonou-me para lhe ir administrar a Santa Unção. Que serenidade! Faleceu poucos dias depois. Quando o seu corpo saiu de Lisboa lembro-me de ter encontrado o Joaquim Fernandes.

Creio que não era originária de Monsanto, mas talvez de Aldeia de João Pires. É questão de pesquisa.

Parece-me muito bem que se lhe faça uma homenagem ou talvez o nome de uma rua ou que a escola tenha o seu nome. Agora não tem alunos, mas talvez a sua memória seja um bom augúrio para o futuro, próximo ou longínquo.

Podem utilizar o que quiserem. Gosto muito do blogue.

Abraço amigo

Padre João Caria Leitão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

D. Isabel Marcelo Curto

por Helder Robalo, em 08.01.09
Depois de fazer umas perguntas aos meus avós sobre esta senhora e sobre o seu filho, Dr. Francisco Manuel Marcelo Curto, consegui juntar alguma informação, mas continuamos abertos a contribuições.

Tal como o nosso conterrâneo António Camejo disse, esta senhora foi professora em Aldeia de Santa Margarida e por muitos anos. Só depois de reformada, esta foi para Lisboa.
Segundo os meus avós, já na década de 40 ela dava aulas na nossa terra, mas não sabem quando é que deixou de leccionar. Contam que houve pessoas que tiveram aulas coma ela, casaram e esta professora ainda dava aulas por aqui.
O método de ensino era o típico dessa altura, com algumas reguadas, castigos, etc..., mas também, quem é que teve aulas nesse tempo e até mesmo depois, que não levou nenhuma reguada? Ou um mesmo castigo?
A D. Isabel, casada com o Sr. Manuel Curto, deu à luz 3 filhos. O Manuel Marcelo Curto, o Orlando Curto e o Francisco Marcelo Curto. Este último, já destacado aqui e aqui, ficou conhecido por ter sido ministro do Trabalho no pós 25 de Abril de 1964. Quanto ao Manuel Marcelo Curto, ao que parece, é o actual embaixador de Portugal em Moscovo.

Este casal com 3 filhos, construiu um pequeno monopólio em Aldeia de Santa Margarida.
Onde é agora a casa do Ti' Zé Chasqueira, antes era a moagem (desse casal) que fornecia a farinha para a padaria (também pertencente ao casal) que estava situada na casa acima (em direcção à escola) da actual Casa do Povo.
Onde, até há uns tempos, era o café do Ti' Manuel (que agora fechou) estava a funcionar uma loja de mercearia e vestuário, gerida também pelo casal.
Segundo o que me disseram também, foram também proprietários da "Quinta", no Vale de Santa Catarina.

Estas foram apenas algumas informações que consegui recolher. Se mais alguém estiver interessado em dar o seu contributo, é só enviar um e-mail para: aldeiadesantamargarida@gmail.com .

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:55

Encerramento da escola II

por Helder Robalo, em 05.06.07
Caros amigos,


Serve apenas para vos dizer que acabei de enviar para o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, por correio electrónico, um alerta para o abaixo-assinado que temos em curso por causa do encerramento da nossa escola.


De qualquer modo, o abaixo-assinado continua em vigor e aqueles que ainda não o assinaram podem fazê-lo no endereço: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/30


Passem também o endereço aos vossos familiares e amigos.


Um abraço,


Helder Robalo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:47

Petição online

por Helder Robalo, em 03.05.07
Caros amigos e familiares das crianças de Aldeia de Santa Margarida,

Durante os próximos dias vai estar disponível online, no endereço que mais abaixo vou indicar, uma petição/abaixo-assinado, onde se solicita ao presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova que a decisão de encerrar a escola primária da nossa aldeia seja revogada.
A concretizar-se este encerramento, tudo indica que no próximo ano lectivo as crianças serão obrigadas a frequentar a escola em São Miguel de Acha. No entanto, não existe qualquer garantia que também esta se mantenha em funcionamento para lá do próximo ano lectivo. Era, por isso, importante meditar numa melhor solução que, acima de tudo, não ponha em causa a estabilidade destas crianças que apenas querem frequentar a escola.

Peço-vos por isso que assinem a petição o mais breve possível e que passem a palavra aos vossos amigos e conhecidos, de forma a que sejamos muitos a assinar este texto.

Infelizmente a petição não poderá estar durante muito tempo online uma vez que me é pedido que a lista de assinaturas seja entregue com a maior brevidade possível, de forma a juntar estas assinaturas ao abaixo-assinado que está a decorrer na nossa aldeia. Peço igualmente a todos aqueles que já assinaram a versão em papel para não assinarem esta petição, de modo a evitar duplicações de assinaturas que podem contribuir para retirar alguma credibilidade a este documento.

Lançado que está o repto, deixo-vos aqui o endereço para esta petição. Não se esqueçam: assinem e avisem todos os vossos amigos para que assinem também. Quantos mais formos melhor.

Endereço da petição:
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/30

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:24

Encerramento da escola

por Helder Robalo, em 02.05.07
Na nossa Aldeia está a circular um abaixo assinado para impedir que a escola primária encerre por falta de alunos.
Assim caso isso aconteça, Aldeia de Santa Margarida irá ficar mais pobre culturalmente, porque será menos um serviço de utilidade pública a funcionar na nossa terra.
Além de que íamos deixar de ter as crianças a brincar, à saída da escola, quando se dirigem para as suas casas.

Por isso não deixem de assinar, eu próprio já assinei e não custa nada!


David Martins




Nota: Entretanto, iremos procurar descobrir uma forma de colocar esse abaixo-assinado na internet, de modo a estender este protesto a todos os nossos conterrâneos que se encontram espalhados por esse mundo fora e queiram também deixar o seu contributo.

Helder Robalo

</span>

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:39

Historial da escola

por Helder Robalo, em 23.11.06
Ora aqui está uma coisa que eu desconhecia por completo. O texto foi retirado da página da escola de Aldeia de Santa Margarida que, além de muitas outras coisas bastante interessantes, têm este excelente historial da escola da nossa aldeia. Os meus parabéns aos autores deste texto, pois, também eles, ao efectuarem trabalhos deste género, muito contribuem para um melhor conhecimento do passado da nossa terra.


Segundo um documento arquivado no estabelecimento, já existiria escola em Aldeia de Santa Margarida no ano de 1904. Não temos a certeza se funcionaria no mesmo local ou num outro edifício, talvez na mesma rua. Não há registos em documentos ou em placa afixada nas paredes que nos indique o ano de construção, porém o actual edifício já estava a funcionar em 1941.

Até ao 25 de Abril de 1974 funcionou a "escola masculina" e a "escola feminina". Os alunos estavam separados por salas (com saído própria para as traseiras), mas juntavam-se no intervalo, já que o pátio não estava dividido. Noutro edifício da mesma rua (onde é hoje a Junta, a cerca de 70 m de distância) funcionou ainda a "escola mista", no tempo em que as crianças eram em elevado número (anos cinquenta e sessenta).

Em 1964 a escola não tinha ainda instalações sanitárias, nem água canalizada e em 1968 ainda não estava ligada à rede de instalação eléctrica.

Em 1964 o edifício estaria em muito mau estado de conservação, a precisar de "reconstrução total", na opinião dos docentes da altura.

Em 1980 volta a haver referência à necessidade de grandes reparações. Como o edifício se encontra actualmente em razoável estado de conservação (tendo já janelas novas em alumínio), tudo indica que o edifício tenha, ao longo dos anos, sofrido obras, que embora tenham mantido a sua bonita traça original, o tornarammais moderno e adaptado às realidades actuais.

A escola teve a funcionar, durante muitos anos, uma cantina escolar que servia uma refeição completa (almoço) a todas as crianças em idade escolar.

Funcionava em edifício próprio, cedido gratuitamente pela Sr.ª D. Bernardette Sarafana, que para além de emprestar duas casas (uma servia de arrecadação para a lenha e na outra eram confeccionadas e servidas as refeições), ainda dava anualmente à cantina 50 litros de azeite. As refeições eram confeccionados, ao lume em grandes panelas de ferro, pela empregada da escola, que não tinha qualquer ajudante.

A Cantina começou a funcionar no dia 12 de Fevereiro do ano de 1949, tendo sido inaugurada, com uma grande festa aberta à população, no dia 20 de Fevereiro de 1949. No jornal "Beira Baixa" terá saído uma notícia sobre a inauguração. Começou por servir apenas uma sopa diária e inicialmente não recebia quaisquer ajudas oficiais. Por isso, nos primeiros anos, e por falta de verba, funcionava apenas a partir do mês de Fevereiro. No ano lectivo de 1951 serviu 7650 refeições anuais, em 1959/60 serviu 7392; em 1960/61 serviu 7896; em 1975/76 foram servidas 8480 refeições! No ano de 1953 servia 104 refeições diárias!

Passaram pela escola um grande número de docentes, na sua maioria mulheres, mas também aqui estiveram alguns homens; um deles esteve aqui efectivo muitos anos. Durante anos a escola manteve 2 lugares docentes e na década de noventa passou a ser de lugar único (com as 4 classes reunidas na mesma turma).

Ao observar atentamente a documentação da escola verificamos que a evolução da matrícula dos alunos espelha, de certo modo, o envelhecimento crescente da população do interior do país.

Assim, no final da década de quarenta e princípio dos anos cinquenta havia perto de 100 alunos (e três lugares docentes); no final da década de cinquenta baixou para perto de 80; nos anos sessenta reduziu para cerca de 60 alunos; nos anos setenta baixou para dois lugares, com um número de alunos entre os 30 e os 40; nos anos oitenta mantiveram-se os dois lugares com 20 a 30 alunos; nos anos noventa reduziu a um lugar com 10 a 20 alunos e na primeira década de 2000 baixou o número de alunos para menos de 10.

Actualmente, a escola encontra-se em risco de ser suspensa, uma vez que o número de alunos está muito abaixo do considerado ideal para o funcionamento de uma instituição escolar.

Num período de 50 anos, a população escolar da Aldeia reduziu 95%. Nas décadas de cinquenta e sessenta houve uma redução média de 20 alunos por década; a partir daí estabilizou na redução média de 10 alunos por década. Há que meditar sobre estes dados e quem de direito repense políticas no sentido de inverter urgentemente e tendência!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:11

Escola da nossa Aldeia

por Helder Robalo, em 21.07.06
Da professora Ana Maria, professora da nossa aldeia, recebemos o seguinte e-mail que aqui se transcreve.

"Olá! Chamo-me Ana Maria Duarte e sou a professora da EB1 da Aldeia.
Venho informar-vos que a página da nossa escola se encontra actualizada.
Fiquei muito contente por ver que o vosso site tem uma hiperligação ao site da escola.
Por favor, visitem-no!
Espero que todos gostem, pois tudo foi feito com muita dedicação, tanto por parte dos alunos, como das professoras e auxiliar. É mais um pequeno contributo para dar a conhecer a vida da Aldeia.
Muitos parabéns pelo vosso blog, está muito bom. Continuem!
Cumprimentos
Ana Maria"

Eu, que sou bastante curioso, fui logo a correr ver a página da nossa escola.
Devo-vos dizer que está muito bonita, bem construída e com informações muito interessantes. Destaque para a lenda da Barroca das Campaínhas (também eu já tive direito a ouvir essas campaínhas) e para a lenda do Sino da nossa Aldeia, que aqui, em tempos, já transcrevi.
A página está muito bem construída, pelo que a professora Ana Maria e os seus meninos, mais a auxiliar da escola, estão todos de parabéns.
Só é pena mesmo que os meninos sejam tão poucos como se pode ler na página. Seria bonito a escola não fechar, mas há coisas que, por vezes, escapam ao nosso controlo.
De resto, resta-me então, mais uma vez, dar os parabéns à senhora professora e desejar-lhe a melhor das sortes na educação do futuro de Aldeia de Santa Margarida.
E pedir a todos que por aqui passem que passem também na página da escola. O endereço fica aqui:
http://www.eb1-aldeia-sta-margarida.rcts.pt/index.htm.
Por aqui, no nosso blog, estaremos sempre dispostos a ajudar no que for possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:24


Mais sobre mim


Junta de Freguesia de Aldeia de Santa Margarida

http://www.jf-aldeiastamargarida.pt/

Hino de Aldeia de Santa Margarida


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Números Úteis

Junta de Freguesia
277 313 545

Centro de Saúde
277 313 293

Paróquia
277 937 200

Liga dos Amigos de ASM
277 107 416
931 117 116 (João Camejo)

Centro de Dia de ASM
277 313 122

Associação de Caçadores de ASM
964 555 898 (José Francisco Prudente)

Grupo de Cantares de ASM
965 464 190 (Zélia Curto)
277 313 545 (Tlf. da Junta de Freguesia)

Os Tapori a Bombar - Grupo de Bombos de ASM
919 820 154 (Samuel Pereira)
964 148 017 (Ricardo Barroso)
ostaporiabombar@gmail.com

Pirotécnica Beirense
277 313 478
962 935 544

GNR de Idanha-a-Nova
277 202 128

Bombeiros de Idanha-a-Nova
277 202 456



Ver Estatísticas